É hora de falar sobre doação de órgãos

É hora de falar sobre doação de órgãos

O Dia Nacional de Doação de Órgãos é uma data que visa conscientizar a sociedade sobre a importância da doação e, ao mesmo tempo, fazer com que as pessoas conversem com seus familiares e amigos sobre o assunto.

Apesar da ampliação da discussão do tema nos últimos anos, a doação de órgãos ainda é um assunto polêmico e de difícil entendimento, resultando em um alto índice de recusa familiar. Por isso se viu a necessidade de termos um dia com o objetivo de entender como isso funciona e como muitos tiveram suas vidas salvas por esse ato de generosidade. Vamos entender melhor esse assunto!

 

 

Transplante de órgãos e tecidos: O que é?

O transplante é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão (coração, pulmão, rim, pâncreas, fígado) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas) de uma pessoa doente (receptor), por outro órgão ou tecido normal de um doador vivo ou morto.

 

Como é a Lei de Transplantes?

A legislação em vigor determina que a família será a responsável pela decisão final, não tendo mais valor a informação de doador ou não doador de órgãos, registrada no documento de identidade.

 

Doador Vivo
A pessoa maior de idade e capaz juridicamente pode doar órgãos a seus familiares. No caso de doador vivo não aparentado é exigida autorização judicial prévia.

 

Quais órgãos/tecidos podem ser obtidos de um doador vivo?

Um dos rins, parte do fígado, parte da medula e parte dos pulmões.

 

Quais os órgãos/tecidos podem ser obtidos de um doador não vivo?

Órgãos: rins, coração, pulmão, pâncreas, fígado e intestino.
Tecidos: córneas, válvulas, ossos, músculos, tendões, pele, veias e artérias.

 

Quem recebe os órgãos/tecidos doados?

Após efetivada a doação, a Central de Transplantes do Estado é comunicada e através de um registro de lista de espera seleciona seus receptores mais compatíveis.

 

Quem é o potencial doador não vivo?

São pacientes assistidos em UTI com quadro de morte encefálica, ou seja, morte das células do Sistema Nervoso Central, que determina a interrupção da irrigação sanguínea ao cérebro, incompatível com a vida, irreversível e definitivo.

 

A importância desse gesto

A doação de órgãos é fundamental para a manutenção e crescimento do número de transplantes no Brasil. É maravilhoso ver a recuperação do paciente após o transplante, principalmente em alguns tipos de transplante, como o transplante de fígado, onde o paciente transplantado, literalmente, ganha a vida. Manifeste seu desejo de fazer parte dessa corrente do bem!

Posts recentes:

Julho Amarelo está aqui para lembrar a todos da importância vital da prevenção das hepatites virais. Conheça os diferentes tipos de hepatite …

Cuide do seu bebê! A imunização com a vacina BCG é fundamental para prevenir as formas mais graves da tuberculose. Leve-o à …

Estar informado sobre o diabetes é essencial para se prevenir e ter uma vida saudável. Mantenha um estilo de vida equilibrado, com …

Saúde 5 estrelas

Agradecemos pelo elogio ao Centro de Diagnósticos de Barueri! Estamos felizes em saber que nossa organização, limpeza e atendimento gentil proporcionaram uma …

plugins premium WordPress
Pular para o conteúdo